Social Icons

                        twitterfacebookrss feedemail

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Análise (Review) Guitarra Strinberg AXIS CLG-63

Teste da guitarra Axis da Strinberg modelo CLG-63 na Central do Rock
E aí galera, tudo em cima?

Olha eu aqui de volta para falar de outra guitarra Strinberg de ótimo custo-benefício. Desta fez é o modelo AXIS CLG-63.

Como já disse anteriormente, as guitarras Strinberg, são desenhadas nos Estados Unidos, fabricadas na China e distribuídas no Brasil pela Sonotec (www.sonotec.com.br).

Mais uma vez destacamos o acabamento da Strinberg, inigualável na faixa que preços que seus instrumentos se situam.

Esta guitarra tem corpo sólido, coisa rara nos instrumentos chineses hoje em dia.

Destaque para a madeira do corpo, uma tal de Pawlonia que sinceramente me surpreendeu. Tem também o braço e escala em Maple, disponível na cores Transparente e Vermelho Transparente.

A parte elétrica é composta por 2 captadores Humbcking do tipo "zebra" e 1 (um) controle de Volume apenas. A chave tem 3 (três) posições (1 - Ponte; 2 - Ambos; e 3 - Braço). Mais um destaque para a posição da chave, que fica numa região super confortável e de fácil acesso enquanto se está tocando. Os fãs desta técnica (mudança de captadores durante os solos) vão adorar.

A ferragem é composta por uma ponte móvel do tipo Floyd Rose clássica, com destaque para as tarraxas (do tipo Die Cast) feitas pela Strinberg.
Em comparação com as outras Strinberg que analisei, as diferenças timbrísticas são marcantes, principalmente pelo tipo da madeira do corpo.

O corpo diminuto, bem como o tipo da madeira proporciona um timbre bem aberto e estalado, lembrando às vezes uma Strato, com a vantagem de não ter os ruídos dos captadores Single. Aliás, sobre os captadores, também cumpre salientar que possuem um ganho bem moderado apesar serem duplos. Isto a deixa perfeita também para conseguir timbres mais "vintage".

Pontos positivos: são muitos.
* Destaca-se o custo-benefício, pois custa de R$ 600,00 a R$ 700,00. Uma pechincha para uma guitarra de corpo sólido e ponte móvel com microafinação.
* As tarraxas são 100% de metal, o que garante bastante robustez. Muitas guitarras nesta faixa de preço possuem as "orelhas" das tarraxas feitas de plástico.
* Os captadores são muito equilibrados, com ótimo desempenho em todas as cordas e posições da chave seletora. O timbre é bem claro e definido, além de uma ótima sensibilidade e ataque. Foi uma ótima surpresa para mim que sou "ligadeiro".
* A aparência/design também é um destaque, a guitarra é simplesmente linda.
* Já vi alguns Reviews dizendo que a escala é muito larga. Quando comecei a tocar também tive esta impressão, mas depois de uma meia hora, me acostumei tanto que hoje prefiro este modelo a muitos outros, inclusive outras marcas mais caras. A escala, para mim (isto é pessoal, tem que experimentar) é super confortável.

Pontos negativos:
Por se tratar de uma categoria de instrumento mais econômica, obviamente algumas peças não são tão bem acabadas quanto nos instrumentos "top". Creio que um modelo tão fantástico merecia uma ponte mais precisa. Fora isto, não merece nenhum upgrade.

Concluindo, é um instrumento cujos pontos positivos ultrapassam de longe os negativos. No geral, poderia concluir que é uma compra de excelente custo-benefício. Certamente, o instrumento é indicado para o público iniciante e intermediário. Porém, assim como as outras guitarras Strinberg que testei até o momento, eu não tenho receio algum de "colocá a guita na estrada" e até mesmo realizar gravações profissionais.

E é justamente o que tenho feito. Esta "guita" (junto com uma CLG-48 e a CLG-45) tem sido minha ferramenta de trabalho e companhia constante também nos ensaios. Já fiz diversos shows com a AXIS aqui na região, sempre impressionando os guitarristas presentes com o timbre forte e a beleza do equipamento. Teve um colega que assim que testou o equipamento entrou no site da Playtech e comprou a sua.

Veja a guitarra em ação no vídeo abaixo:


NOTAS (de 1 a 10):

Design/Aparência/Acabamento: 9
Construção/Robustez: 9
Definição/Qualidade do timbre: 9
Tarrachas: 8
Ponte: 6
Custo-benefício: 10

MÉDIA/NOTA FINAL: 8,5

PONTUAÇÃO: Péssimo (1-2), Ruim (3-4), Bom (5-6), Ótimo (7-8), Excelente (9), Excepcional (10)

Obs.: Vale lembrar que um equipamento cuja MÉDIA/NOTA FINAL fique acima de 6 pode ser considerado um equipamento satisfatório, e acima de 8 poderá ser classificado como de uso profissional.


Um abraço!


Elvis Almeida
Guitarrista
www.elvisalmeida.com


PARA VOCÊ:
Gostou desta matéria? Leia mais na seção REVIEWS

Assine o boletim e receba atualizações por e-mail!

Digite seu e-mail aqui:


Fornecido por FeedBurner

35 comentários:

  1. Olá e ae fera blz? mano só estou em duvida sobre a ponte.... sinceramente ela desafina?? abração vlw

    msn; renan_lujan@hotmail.com se nao tiver problema add ae pra mim tirar a duvida! flw

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por participar de nosso portal amigo.

    Já vi relatos de outras pessoas dizendo que ela desafina. Na maioria dos casos tudo não bastava de uma boa regulagem e cordas novas, pois as que vem com a guitarra normalmente não são legais, e sofreram com o tempo.

    Particularmente, não enfrento problemas com isto.

    Num contexto geral, o importante é o custo-benefício. A madeira desta guitarra produz uma sonoridade única.

    Pela qualidade da madeira e acabamento dos trastes e da pintura, diria que mesmo se tiver problemas com o trêmolo, a guitarra vale o investimento em um Floyd topo de linha.

    Um abraço,

    Elvis Almeida

    ResponderExcluir
  3. Cara, comprei uma dessa usada esses dias por R$ 500,00, ela ta realmente em ótimo estado, mas eu to com a impressão de que o braço dela está levemente empenado, se eu der um quarto de volta no tensor com uma chave L será que tem problema? Só pra complementar a sua resposta ao amigo aí, pode abusar da alavanca cara, ate agora eu só afinei ela uma vez, não desafinou mais...

    ResponderExcluir
  4. Primeiramente, obrigado por participar amigo, e por sua colaboração quanto à questão da ponte.

    Sobre o ajuste do tensor, recomendo que você o faça lentamente, aos poucos.

    Gire levemente o tensor e espere a madeira se acomodar com a nova pressão (pode levar até um dia inteiro para chegar no ponto, depende se a madeira é nova ou velha, da dureza da madeira... etc.). Verifique se o braço está reto.

    Repita o processo quantas vezes for necessário.

    Se você girar até ficar reto de uma vez, depois de algumas horas, a tensão pode fazer empenar no sentido contrário.

    Isto ocorre porque a madeira possui pouca elasticidade e demora para responder a nova pressão.

    Um abraço.

    Elvis Almeida.

    ResponderExcluir
  5. bom,
    eu achei essa guitarra por 800 reais com captação malagoli e ponte gotoh vale apena o investimento.

    lembrando q e um intrumento usado

    ResponderExcluir
  6. Obrigado por participar de nosso portal.

    Bom... levando em conta que uma ponte Gotoh custa em torno de R$ 400,00 no Mercado Livre, cada captador Malagoli custa em torno de R$ 100,00 no mínimo, e que a própria guitarra nova custa em torno de R$ 600,00 (Total de 1.200,00)... se o estado de conservação estiver bom... creio tratar-se de um bom investimento.

    Um abraço.

    Elvis Almeida

    ResponderExcluir
  7. eae men blz,,, pesso sua opinião na seguinte duvida,,,, estou interessado em comprar essa guita,,, mas guirria saber se ela aguenta uma estrada,, e se com eu fizer um upgrade nela,, como captadores, ponte e tarracha ele fica ai proximo de um instrumento top de linha,,, agradeço desde ja.

    ResponderExcluir
  8. Primeiramente, obrigado por participar de nosso portal.
    O acabamento e a madeira são excelentes. Então, se você trocar tudo isto que disse (leve num luthier de confiança), praticamente você esgotará os limites desta guitarra.

    Obviamente, o conceito de "top de linha" varia de pessoa para pessoa. Tem gente que acha que um instrumento top são apenas as raridades de Gibson e Fender.

    Agora se você está a fim de usá-la profissionalmente, poucos upgrades são necessários.

    O Kiko do Roupa Nova usa duas, uma toda original e outra com captadores modificados.

    Só vejo necessidade de trocar a ponte, para aqueles guitarristas que irão dar "alavancadas" monstruosas no estilo Eddie Van Halen.

    Um abraço.

    Elvis Almeida

    ResponderExcluir
  9. Olá Elvis. Boa noite.

    Estou para comprar uma CLG-63 de um camarada do Facebook daqui de minha cidade. No entanto ainda não a vi pessoalmente. O rapaz que vai me vender me informou que ela está novinha, mas ele não curtiu o som. Disse a mim que tem menos de 4 meses de comprada.Enfim...um coisa está me intrigando, no site da Sonotec é informado na descrição da guitarra que o corpo é de Paulownia, inclusive você também informa e em outros fóruns a mesma informação. Sendo esse corpo de Paulownia maciço. No site da Strinberg oficial, é informado que o corpo é de Flamed Maple Plywood (laminado ou compensado de maple),sendo o braço e escala de maple maciço.
    Então fiquei muito na dúvida. Perguntei ao cara que vai me vender se ele sabia informar se é de madeira maciça ou de laminado(compensado), entretanto ele não sabe informar. Diz que o timbre dela é excelente, mas não tomo ele como referência,pois o estilo de música que ele toca não é muito agradável. Tenho algumas dúvidas:
    O corpo é maciço de Paulownia ou compensado?
    Se o site gringo (oficial) informa que é compensado, por que o representante no Brasil diz que é maciço ou esconde que é compensado?
    Há alguma diferença com relação a lotes diferentes e faltou alguma atualização de algum dos Sites?

    Podes me ajudar com essa problemática?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, tudo blz?

      Primeiramente, obrigado por participar.

      Pois bem... ambos os sites estão corretos. Como assim???

      O fato é que o seu corpo é sólido na madeira Pawlonia (site brasileiro), porém assim como ocorre nas Les Paul, tem uma fina chapa de maple (tampo) para dar um acabamento mais primoroso e bonito (site gringo), a exemplo das Music Man Axis.

      Portanto, não se trata de compensado. Somente uma prancha de maple para embelezar o produto.

      Quanto ao timbre, gostaria de destacar que ela possui um som muito característico, diferente da maioria das guitarras do mercado. Seu timbre lembra um Strato, porém com peso dos captadores duplos (humbuckers).

      Um abraço.

      Elvis Almeida

      Excluir
  10. Olá Elvis.

    Entendi a sua resposta. Até porque nem prestei atenção na própria descrição: Flamed Maple Plywood

    Realmente. Apesar que no site gringo está escrito: body: Flamed Maple Plywood

    Isso confundi com sua descrição. Era pra eles serem mais detalhistas, relatando que se trata do tampo de maple.

    Mas tudo bem. O que vale que ela é uma puta guitarra. Como você falou, ela lembra um som de strato só que mais gordo. Tava pensando em pegar ela e colcar um P90 Malagoli no braço. Será que fica legal?

    Obrigado pela resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leo Wagner,

      eu ainda não testei com Malagoli. Já vi muita gente usando o captador zebra da Seymour Duncan, fica animal, só que bem $algado.

      Se ele for réplica do clássico P90, provavelmente irá fornecer um timbre na linha "vintage".

      Eu sou suspeito pra falar, mas gosto demais dos captadores originais.

      Um abraço,

      Elvis Almeida

      Excluir
  11. Caro Elvis.

    Peguei a guitarra como te falei. Ainda não liguei no meu AMP,pois estou sem meu gabinete, mas vi que realmente ela é de madeira maciça. Muito linda a guitarra. Acabamento muito bom, apesar de ser fabricada na China. Acho que vou tirar muitos bons sons dessa guitarra. Excelente negócio fiz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela compra amigo.

      Um abraço.

      Elvis Almeida.

      Excluir
  12. Fala ELVIS!! Acabou de chegar minha Magrela.
    Ainda não liguei, mas é Linda e pelas considerações que Vc faz, creio que o negócio foi muito bom. Assim que testá-la com minha GT5, passo as minhas impressões.
    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Henrico. Espero que você goste da guita.

      Um abraço.

      Excluir
  13. fala meu brother blz cara eu to afim de comprar essa guita cara me responde uma perguntinha a captção dela é boa o som limpo dela é legal as distorções são limpas e claras eu toco na igreja cara e um bom som limpo é essencial pra mim e uma distorção bem clara tbm é me da uma ajudinha nesse aspecto falou.....abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os captadores desta guitarra têm o timbre bem claro e definido, com ganho médio, ou seja, bom para quem quer som limpo e também para quem quer som distorcido, ainda mais considerando que são humbuckers.

      Se o som limpo é o que predomina no seu estilo, considere comprar a Tele Strinberg CLG-89T.

      Tem um Review dela aqui:
      http://www.centraldorock.com.br/2012/04/analise-review-guitarra-strinberg-tele.html

      Obrigado por participar.

      Elvis Almeida

      Excluir
    2. fala meu brother rsrrsrs eu queria saber se o som limpo dela se iguala a uma les paul tipo um som mais encorpado tanto pelo fato dela posuir dois humbukers

      Excluir
    3. E aí amigo, tudo blz?

      O timbre desta guitarra é mais agudo e evidente que uma Les Paul. Isto se deve exponencialmente ao circuito elétrico diferente (apesar de captadores duplos) e principalmente pelo corpo mais leve.

      Até mais.

      Elvis Almeida

      Excluir
    4. enfim vc acha que compensa essa guita eu toco musicas no estilo thales roberto é jota quest em outra coisa a escala dela é macia etc...valeu abraço

      Excluir
    5. Esta guitarra é muito versátil. Dá pra tocar praticamente qualquer estilo.

      Apesar do tema ser muito pessoal (varia para cada um), particularmente, que acho o braço e escala extremamente confortáveis.

      Até.

      Elvis Almeida

      Excluir
  14. Olá, me chamo Glauber e estou passando aki p agradecer pelo review que foi determinante pela escolha dessa guitarra que me surpreendeu por sua qualidade nesta faixa de preço.
    Escolhi a minha na cor preta que por sinal é linda!
    Para quem tiver alguma duvida em relação a ela pode comprá-la sem problemas... ( a parte que mais me agradou nela foi o braço que é super confortável além do timbre claro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por participar amigo.

      Que bom que você gostou da guitarrra. É minha favorita da marca.

      Um abraço,

      Elvis Almeida

      Excluir
  15. Elvis eu comprei minha guitarra a Strinberg Clg-63 ontem e não sei afinar ela, Está em um tom mais baixo que o padrão o Tom está em D.....Ai fica minha duvida eu tento afina pela taraxa mas ela não afina, ak na ponte tem um outro tipo de taraxa ou sei lá que roda ai eu aperto e xega ate D# mais não xega em E como eu faço...Eu vou toca com ela em um anivesario da igreja....Eu gostei muito do Som dessa guitarra é bem nitido....muito Boa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí Michael, tudo bem?

      Você terá que levar ela num luthier para poder regular a pressão das molas, ajustando-as para a afinação padrão.

      Atenciosamente,

      Elvis Almeida

      Excluir
  16. E aí, Elvis, beleza?

    Então, cara, eu comprei essa guitarra há uns meses e, como sempre regulei minhas guitarras, não a levei em luthier, pois só levo em casos mais extremos. Aí é que está! Parece impossivel abaixar a ação das cordas dessa guitarra, elas ficam muito altas, sendo que a ponte já está nivelada e os pivôs estão o mais baixo possivel. Se eu desnivelar a ponte, melhora muito pouco antes de trastejar excessivamente. Parece que o locking nut dela é muito alto.
    Um tempinho antes de comprar, eu cheguei a pegar na clg-63 de um amigo por poucos minutos, que também tinha cordas altas, mas achei que era opção dele.

    A questão é: isso é caracteristica dessa guitarra ou um problema na minha? Faz ideia de como eu poderia resolver esse problema?

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo,

      você é primeiro caso que tomo conhecimento que reclama da altura das cordas. Quando recebi esta guitarra, a ação estava alta, mas em pouco prazo eu regulei e deixei a guitarra tão macia que é até ruim... pois fiquei "mal acostumado".

      Também já toquei em outros exemplares de amigos e todas muito baixas e macias.

      Recomendo que você leve num luthier, pois os problemas relatados não são comuns para esta guitarra.

      Abraço.

      Elvis Almeida

      Excluir
  17. Olá gente! Eu tenho uma guitarra dessa e sou apaioxonado por ela !!!

    ResponderExcluir
  18. Estarei comprando uma na próxima semana. Essa guitarra me mudou a concepção sobre pontes tipo Floyd Rose, a ação das cordas está normal e a sonoridade é excelente. É bastante leve, ainda mais se comparar com as teles da marca; é pequena, portátil e cabe bem em bags.

    ResponderExcluir
  19. Elvis e demais, bom dia.

    Peguei essa guitarra esse fim de semana em uma troca (dei uma SG Maestro by Gibson que eu tinha, com UP: tarrachas Gotoh, Captador PRS e ponte Kahler, e uma leve problema no braço, afinação difícil de pegar), essa Strinberg esta escalopada (não sou muito fã), minha pergunta é a seguinte: Compensa eu dar um Up nela??, se sim, você teria alguma sugestão???, muito obrigado pela ajuda de todos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Featured Posts

TV Central do Rock

Uma TV diferente e irreverente. Fique antenado com o que acontece no underground do Rock, bastidores, bandas, shows e eventos independentes.

Notícias

Fique de olho em nossas notícias sobre o mundo Rock. Não deixe de assinar nossos feeds e seguir nossos canais no Facebook e Twitter.

Reviews

Se você é músico, especialmente guitarrista, temos muitos reviews e artigos sobre pedais, amplificadores e guitarras.

Bandas

Entrevistas, releases, shows... etc. Entre em contato e divulgue sua banda também.

 

Opinião

As colunas e artigos deste portal expressam a opinião de seus autores e não necessariamente da Central do Rock.

Copyright

Copyright 2009-2013. Central do Rock (www.centraldorock.com.br). Todos os direitos autorais reservados.

Política de Privacidade

A Central do Rock respeita sua privacidade e seus dados pessoais. Em caso de dúvidas leia atentamente nossa Política de Privacidade.